ao acaso

large (2)independente do que nós queremos ou almejamos sobremaneira, a vida tem seus milhões de outros caminhos pra chegarmos em objetivos nem sempre iguaizinhos ao que planejamos a princípio. não é ruim de todo. pode ser assustador em diversos momentos e estranho seria se não te levasse a empalidecer ou ficar rubro por tantas causas e/ou consequências. o que importa? se isso tudo passa e fica mesmo um monte de sentimentos que vão moldando muito do que nossa maturidade nos permite ser… para além de qualquer ideia do que deveria ou do que é possível que seja, muito antes de expectativas serem formuladas, existem um sem número de vais e vens absolutamente o acaso. nisso tem um certo e inegável brilho. uma mágica de desconexões, de multiplicidades, de falta de eixos. pra quê eles, afinal? em corda bamba, pra quê? se as cordas se cruzam, se desmancham, se fazem pó ou se cristalizam; há tanto não sei e poderia ter sido que não muda nada. mas que muito mais do que isso tudo, faz com que sejamos um pouco mais sensatos, um tanto mais intensos com o que pulsa em cada ato nos dias que se seguem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s